terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Tipos Psicológicos e estilos de comunicação

Por Daniele Pedace


Quem não se comunica, se trumbica.

Eu estava fazendo uma faxina na parte que as meninas lá da empresa diziam ser de comunicação no armário e achei várias revistas interessantes, com muitos assuntos curiosos e diferentes, e irei escrever alguns posts sobre algumas matérias em que li nessas revistas.

Primeiramente irei começar com um tema dos que achei mais diferente, numa revista da ESPM do ano retrasado, e que não me lembro de ter visto isso em nenhum lugar.

A comunicação eficaz é algo complicado de se colocar em prática, e, no meio corporativo essas dificuldades podem se tornar ainda mais acentuadas em decorrência das características específicas de cada empresa e de cada pessoa que a compõem. Com isso, qualquer pessoa que apresente um estilo de comunicação muito diferente daquele valorizado em seu meio terá, potencialmente, mais dificuldade para se fazer entender e conseguir o apoio e a aceitação de seus colegas.

A compreensão das diferenças de valores, códigos de comportamento, modos de avaliação da realidade, estilos de julgamento, atenção e valorização de determinados elementos em detrimentos de outros, é fundamental para que se tenha uma comunicação eficaz. Por isso, diversas empresas têm investido em recursos externos para auxiliar na gestão da comunicação.

Um dos recursos utilizado pelas empresas em projetos de coaching de equipes com a finalidade de exercitar as capacidades de comunicação e expressão é o instrumento Myers-Briggs Type Indicator – MBTI. Criado na década de 30, este instrumento é um indicador de tipos psicológicos baseado na teoria de psicólogo suíço Carl Gustav Jung. Consiste em um questionário de 93 perguntas que tem por finalidade classificar as pessoas em uns dos16 tipos psicológicos analisando as respostas. Existem 16 tipos psicológicos representados pela combinação de 4 pares opostos, conforme as relações de cada atitude listadas na tabela abaixo:


Conhecer o tipo psicológico pode ser útil para compreender a maneira como uma pessoa lida com estímulos externos e internos, levanta informações, toma decisões e organiza seu cotidiano.
A grande colaboração da aplicação dessa teoria é propiciar a compreensão de alguns princípios elementares sobre diferenças de modos de funcionamento mental nos indivíduos. A partir das informações resultantes do MBTI, espera-se que as pessoas consigam lidar com diferentes estilos de comunicação de forma mais construtiva e eficiente.

Aplicado ao estudo de comunicação entre as pessoas, o MBTI revela que o um bom comunicador deve ser capaz de transmitir suas mensagens de diferentes maneiras a fim de ampliar o alcance e a compreensão de sua mensagem para diferentes tipos de pessoas. Para tanto, alguns conhecimentos sobre tipos psicológicos são necessários, para que o post não se torne muito longo tentei arranjar um quadro que resumisse todos os tipos, porém só achei em inglês, com isso, as pessoas que não entendem muito inglês é só me perguntar que eu explico. =]



Com essas idéias em vista, talvez fique mais fácil entender que certos conflitos e dificuldades de compreensão entre pessoas possam estar relacionados às diferenças tipológicas. Há controvérsias a esse instrumento, pois muitos psicólogos acadêmicos afirmam que “carece de dados validos convincentes“, porém há a necessidade de usá-lo cuidadosamente, para que não haja a formação de estereótipos.

Valorizar as diferenças e exercitar a comunicação criativa é o grande “X” da questão, pois quem não se comunica, se trumbica.

2 comentários:

danipedace disse...

Hello, first I do not know what it is related to my post, but I do not think it's possible to create an earthquake by humans.

A Bordo disse...

Essas faxinas são as melhores, adoro revistas, as idéias que nos trazem, podemos fazer um mix...
Achei muito interessante todas as partes que vc falou...
Temos que trabalhar todas as nossas fases e partes...

"Valorizar as diferenças e exercitar a comunicação criativa é o grande “X” da questão".
E entender e criar isso tb é um outro grande 'X'.

Abraços,
Belle
@blogabordo