segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Poluição? Aqui não!

Por Natalya Nunes



Natalya Nunes é estudante de Publicidade e Propaganda da Unisa - Universidade de Santo Amaro - aspirante à redatora. E é a nova colaboradora do A Bordo.





 

Na data de hoje, a cidade de São Paulo completa 456 anos e, sabemos que além de ser conhecida como “Terra da Garoa” e a “Terra das Oportunidades”, também passou a ser a primeira cidade livre de Poluição Visual.
O assunto que desejo abordar neste post é a LEI CIDADE LIMPA, que entrou em vigor no dia 01/01/2007.
Acredito que todos devem lembrar-se da proibição de todo tipo de publicidade externa que essa lei prevê, sendo permitida apenas a publicidade no mobiliário urbano - relógios de rua e pontos de ônibus.


Existem muitas polemicas acerca dessa decisão do prefeito Gilberto Kassab, mas, não podemos negar que a cidade ficou mais bonita e desde as proibições.

O publicitário Mentor Neto, dono da agência Bullet, que apesar de ser especializada em Marketing Promocional, atua com todo tipo de divulgação possui uma opinião positiva quanto à Lei – Segue a resposta a pergunta que eu fiz em seu formspring:


É claro que o mercado publicitário ficou um pouco reduzido depois dessa Lei, porém, mesmo tratando-se da terceira maior potencia do mundo onde existe uma grande necessidade de disseminação de mensagens comerciais para difundir sua economia, nossos criativos têm ‘se virado’ muito bem, tanto é que no último Festival de Cannes, ficamos entre as 3 cidades mais criativas do mundo.

Estaria mentindo se dissesse que não sinto falta dos outdoors e do Dirigível da Goodyear, mas já que não existe outro jeito, pelo menos por enquanto, prefiro me orgulhar em ser filha (adotiva) dessa cidade que além de ser uma “Terra de Criativos”, é a primeira sem poluição, pelo menos visual.

9 comentários:

Plataforma RP disse...

Natalya, São Paulo se reinventa a cada dia né? Com a lei ela se reinventou de uma forma bem criativa para suprir a falta que eles fazem e parabéns pelo post!

Ju M. Olinto

Felipe A. Carriço disse...

Engraçado que, uma vez a publicidade sendo obrigada a sair das ruas, o investimento nas mídias no subsolo da cidade foi absurdo, ao ponto de ser nítida a poluição visual dentro de estações e vagões dos trens e metrôs.

Concordo que a cidade ficou mais agradável, mas quem vê praça não vê esgoto, diz o ditado.

Cibele Silva disse...

No começo eu não gostei da lei não, até pq 'tiraria o emprego' de muita gente, mas depois percebi que na comunicação tudo de modifica, como disse o Felipe as divulgações foram para outro canto.

Hj qdo vou para SBC (outra cidade q habitualmente eu estou) ou para qq outro, acho rídiculo aquele monte de coisa.
São Paulo ficou muito agradavél mais limpa. E digo, não me incomoda as divulgações subterrâneas.
Concordo plenamente com o Neto, outros bons projetos iguais a esse deveria acontecer.

Um pouco atrasado, mas parabéns para nossa cidade!
^^
#SP456anos

E parabéns pra vc tbm Naty e seja bem vinda a equipe A Bordo...
Como vc mesma disse: A nova marinheira!
=]

abraços,
Belle

Natalya Nunes disse...

Bom dia, gente!

É, como disse a Ju, Sampa se reinventa mesmo... Apesar de ser uma cidade famosa por sua rotina de trânsito, filas e chuva todo dia (rs), não podemos negar que, como já disse no post, vivemos em uma cidade extremamente criativa.
Obrigada pelo comentário.

------

Felipe, que surpresa vc por aqui..rs
Muito obrigada pelo comentário! :D

Realmente, o 'subsolo' ta bem poluído mesmo..rs
Eu até acho bacana ver a nossa cidade cinza um pouco colorida, mas com um pouco de bom senso, né?

Acabei de lembrar da decoração da Av.Paulista no Natal...não sei se todos chegaram a ver, mas eu achei maravilhosa (e, principalmente discreta) a forma com que o Itaú se promoveu... Eles colocaram várias guirlandas nos postes, cada uma escrito 'FELIZ NATAL' em uma língua diferente... Nem dava pra perceber que era propaganda... e isso é cada vez mais utilizado. Propaganda que não parece propaganda parece que é melhor aceita pela sociedade..rs

-------

Bellinha, como eu comentei com vc quando escolhi o tema do post, eu tbm não concordava nem um pouco com essa lei, mas tomei uma colher de bom senso e vi que realmente nossa cidade foi beneficiada esteticamente com toda essa mudança...

Estou muito feliz em fazer parte dessa equipe de comunicadores da embarcação! :D

Camila Carrano disse...

Natalya, em primeiro lugar, parabéns pelo seu primeiro post, e seja bem vinda a equipe do A Bordo! Sei como você a gratificação de poder participar deste projeto único.

Geralmente quando se ocorre mudanças drásticas em uma cidade, a principio, se torna um pouco dificil de aceitar, mas como você mesmo falou, as vezes abre espaço para inovação, permitindo assim, que os envolvidos desenvolvam outras formas de lidar com o assunto. Bom post de estreia!

Grande Beijo
@camilajoaquina

Renato D'Paula disse...

Parabéns pelo post Natão!

Mudanças como essa em São Paulo, com a Lei Cidade Limpa, são sempre benéficas para nós moradores desta cidade que já polui de outras formas, como também para nós publicitários. Na implantação de mudanças, seja onde for, sempre vai gerar protestos. Todo mundo gosta do conforto em que se encontram e mudanças sempre geram novos esforços de adaptação. Mas o ser humano sempre se reinventa. Foi assim com a entrada da tecnologia no cotidiano das pessoas. A máquina ocupa o lugar do homem mas o homem cria outras oportunidades. O homem se adapta e continuará se adaptando a quantas mudanças houverem.

Natalya Nunes disse...

Olá, Camila!
Obrigada pelo comentário!
Eu já tinha participado duas vezes no blog na sessão EXTRAS, mas é bem mais legal estrear como colaboradora..rs

Tem uma frase do Mário Quintana que diz:
"A preguiça é a mãe do progresso. Se o homem não tivesse preguiça de caminhar, não teria inventado a roda."
Podemos adaptar essa frase ao nosso contexto, uma vez que sabemos que sem mudanças, não há progresso. É tudo uma questão de adaptação.
Como o meu querido amigo Renato disse, as pessoas infelizmente são acomodadas...pensam apenas em seu benefício e possuem uma dificuldade enorme de adaptar-se. É claro que sempre existirão opiniões adversas, mas, com o tempo acredito que mais cidades tomarão nossa amada São Paulo como exemplo e passarão a utilizar as mídias externas com um pouquinho de Bom Senso! :D

LIVIA disse...

Ótimo post e seja muito bem-vinda A Bordo!

Deveriam começar a fazer isso em outras cidades. Aqui em Floripa seria muito útil. A cidade fica aparentemente mais limpa e a comunicação se reinventa, assim como disseram por aqui.

Beijos,
@liviabrito

Natalya Nunes disse...

Obrigada pelo coment, Lívia! :D

Bom saber que Sampa é tida como exemplo.
Aí em Floripa vcs não gostariam de levar embora um pouquinho do trânsito caótico daqui não? Haha

Bjs!