segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Cobertura do VII Encontro de Relações Públicas - USP

Por Cibele Silva e Kelly Fusteros


No último dia 30 de novembro nós participamos da edição noturna do VII ERP – Sétimo Encontro de Relações Públicas – de tema Comunicação Digital e Relações Públicas, que contou com os palestrantes Prof. Dr. Vinicius Romanini, Jeff Paiva (@jeffpaiva) e Carol Terra (@carolterra) que discorreram sobre como as mídias sociais fazem parte das ações das organizações e como estas devem utilizar estas mídias de maneira estratégica.

Analisamos primeiramente como o cenário comunicacional mudou:

· Em 1966 - tínhamos 5 canais de comunicação – sendo que nenhum era digital;

Em 1986 - 12 canais – 2 são digitais.

· Em 2006 – 30 canais – 23 são digitais.

Levando em consideração estas profundas mudanças, hoje temos inúmeras ferramentas que nos trazem milhares de informações sobre as organizações e seus produtos e, assim, o poder de escolha passou para as mãos do consumidor.

O consumidor está hoje em diversas redes sociais, pode propagar uma notícia negativa da empresa no Twitter, no Facebook, criar uma comunidade do Orkut, o que não facilidade a vida das empresas para o monitoramento, por este motivo é importante para a empresa fazer essa integração entre consumidor-empresa.

Antes de comprar um produto, sempre pesquisamos, principalmente na internet, seu conceito junto aos consumidores. Assim, Jeff Paiva afirmou que “quando você recebe uma mensagem de um emissor dando sua opinião sobre qualquer coisa, você leva muito em consideração o que ele falou”.


Pensando nisso, as organizações passaram a utilizar as mídias como parte das estratégias de negócios para aumentar a aproximação com seus públicos e para monitorar seus produtos e serviços, mas, como lembrou o Prof. Vinicius Romanini, as organizações não podem se prender somente aos stakeholders e esquecer que seus negócios dependem de todos. Deve-se pensar em ações e monitorar todos os públicos de uma organização, pois a reputação pode ser abalada por comentários que acreditemos ser insignificantes.

Para se trabalhar estrategicamente as mídias sócias, Carol Terra apresentou algumas dicas:

- Como as mídias sociais DEVEM ser trabalhadas:
· Fale o que pensa, seja sincero, não compre opiniões;

· Monitore sempre;

· Responda sempre;

· Seja gente e faça questão de demonstrar isso.

- Como NÃO trabalhar as mídias sociais:

Perfis Fake Nunca;
·

· Não compre opiniões;

· Não peça avaliações tendenciosas;

· Não esqueça suas conquistas;

· Não se esqueça de monitorar seus trabalhos anteriores;

· Não mantenha distância.

Com analises de diversos cases de experiências positivas e negativas entre as empresas e as mídias digitais, a palestra foi muito interessante e mostrou que as organizações estão aprendendo a utilizar estas novas ferramentas.

Elas ainda devem perceber que muitos problemas podem virar oportunidades a partir de uma boa analise e de um planejamento da equipe de comunicação.

Muito aprendemos em 2009, o Blog A Bordo da Comunicação criado este ano foi o que mais nos fez entender o mundo das mídias sociais e da comunicação, ainda temos muito o que aprender. Hoje finalizamos nossas atividades em 2009, com a última palestra que assistimos e partilhamos com vocês. E em janeiro de 2010 voltaremos com novidades e mais conteúdo.
Desejamos boas festas para todos vocês leitores. Em 2010 continuaremos todos 'A Bordo da Comunicação'.

4 comentários:

Ocappuccino.com disse...

Parabéns ao trabalho.

Que venha 2010.

MATEUS

Prof. Carol Terra disse...

Muito bacana a cobertura, Belle! E que 2010 seja infinitamente melhor para a nossa atividade e profissão. Muito sucesso! Beijos, Carol Terra (http://rpalavreando.blogspot.com)

Felipe disse...

Muito boa a tirinha do psiquiatra (ou psicólogo) com medo do paciente porque ele não está em nenhuma daquelas redes... hehe.

Um bom 2010 a todos.

Que continue o bom trabalho que vem sendo feito!!

A Bordo disse...

Obrigada Carol, fico feliz que tenha gostado.

Felipe, quanto tempo. Sim, ótimo 2010 para todos nós! E obrigada pela consideração final.

abraços,
Belle