quarta-feira, 22 de julho de 2009

Audiências versus públicos

Ter a oportunidade de tirar dúvidas com o Professor Fábio França é muito importante para mim. Ele é sempre muito atencioso, mais uma vez o agradeço.

No meu post de segunda-feira (20/07) o professor Fábio França falou na entrevista concedida ao blog A Bordo, sobre os blogs coorporativos – “você lida com audiências e não públicos” - eu confesso que não tinha entendido e nem aceitado o termo, mas agora está claro para mim, entendi perfeitamente.

O professor me informou que palestrou algumas vezes na Universidade de Santa Maria/RS sobre o assunto. E é difícil distinguir audiência x público, sendo assim, ele me encaminhou uma resposta mais completa para colocar aqui no blog.

Publico o texto na íntegra:

“O que caracteriza o público é a sua relação e interdependência com a organização ou porque enfrentam um problema comum na conceituação sociológica. Públicos são partes interessadas, claramente identificadas, com as quais a organização se relaciona de maneira seletiva, ordenada, permanente, com objetivos específicos, podendo seu relacionamento com a organização ser administrado em benefício de ambas as partes. Não podem ser confundidos com segmentos de mercado ou audiência, que é: “conjunto de pessoas que, em dado momento, são receptoras de uma mensagem transmitida por determinado meio de comunicação. Total de pessoas que assistem a um programa de tv (ou a parte dele), que ouvem uma emissão de rádio, que leem um jornal ou revista, que veem um outdoor, um comercial, que acessam uma homepage na internet” (Rabaça, 2001, p. 37). Há diversos tipos de audiências, cativa, primária, secundária etc.

Audiências (Smith, 2002, p. 40) são pessoas que meramente prestam atenção a um determinado meio de comunicação e recebem dele mensagens. A relação da organização com a audiência é usualmente breve, de acordo com a duração da atenção dada a um programa ou a ouvir um discurso --- o que é mais temporário do que sua relação com um público.

Audiências não são homogêneas, representam muito mais um conjunto de pessoas que na prática não têm nada em comum a não ser o uso de um determinado meio de comunicação. Não são representativas no planejamento da relação e da comunicação da organização com os públicos, pois não são identificáveis.

E os blogs corporativos, as ações da organização nos portais da internet não são ligações com públicos importantes? Não. Continuam sendo ligações com audiências pelo seu caráter disperso, não homogêneo, pela impossibilidade de sua identificação, de se relacionar de maneira permanente com elas e de administrá-las em benefício da organização. Podem até prejudicá-la, bem como a sua reputação pelo uso do anonimato na informação.

Professor Dr. Fábio França
21/07/2009



Postado por: Cibele Cristina da Silva

3 comentários:

One Voice disse...

Nossa acho muito bom esse contato que vc tem com o Prof Fábio França, assim pode trazer esse conceitos novos pra gente.
Eu já tinha ouvido falar de audiência e público, mas a explicação que vc colocou no blog é perfeita, principalmente pra mim que pretento trabalhar com a internet.

Abraços
Aline Derenzi

Ocappuccino disse...

Posso até concordar com o professor nesta terminologia, mas quero enfatizar que procuro sempre lidar com públicos,com pessoas na rede também, pois sei diferenciar todos os blogs, muitas vezes conheço virtualmente o autor e nos comentários é possível ainda dialogar, claro que o ato de postar, transmissão de informação, caracteriza os leitores como 'adiências (Smith, 2002, p. 40) são pessoas que meramente prestam atenção a um determinado meio de comunicação e recebem dele mensagens', mesmo que elas leiam o blog por afinidade, mas no comentário já é possível distinguir para público, mesmo que as vezes anonimo, na minha opinião. Quero dizer que pra mim Cibele, tu é público e não audiência hehehe

E parabens pelo material com o professor, é ótimo.

Essa definição vem dos grandes meios de massa e deve ter sido adaptada à internet, como é um canal de transmissão de informaçao também.

Abraços,
Mateus d'Ocappuccino

A Bordo disse...

Aline, bons e grandes contatos sempre trazem muito conhecimentos, o professor Fàbio França é um deles, claro, aprenderemos juntos, afinal o FF é nosso professor.

Exatamente Mateus, concordo com você, só deixo claro que o professor Fábio França fala de blogs cooporativos.
Sim, sou "seu público", mas não deixo de ser uma audiência. É minha opinião.

Agradeço os comentários.

Abraços,
Cibele