terça-feira, 3 de novembro de 2009

O que o mercado espera de você?

Por Marcia Ceschini

Circula há um tempo pela internet, um email com um discurso atribuído a Bill Gates. Ele teria sido convidado como para falar aos alunos da Fischer IT, outros dizem que foi a um escola secundária.

Se o discurso é dele, ainda não se descobriu, mas algumas regras valem a pena olhar com bastante atenção. Principalmente se você vai ingressar ou está ingressando no mercado de trabalho.

Vamos logo a regra 3: Você não ganhará R$20.000 por mês assim que sair da escola. Você não será vice-presidente de uma empresa com carro e telefone à disposição antes que você tenha conseguido comprar seu próprio carro e telefone.

Ou seja, você terá que caminhar muito para chegar nessa meta. Um bom passo é o estágio e em seguida participar de processos de trainees. As grandes empresas estão apostando nesse modelo: aceita o aluno, depois que ele se forma o contrata como trainee, observa as habilidades e competências e o efetiva como profissional.

É fácil? Claro que não. Tudo depende do seu empenho e como você vai usar seus conhecimentos para fazer a diferença em uma organização.

Regra 4: Se você acha seu professor rude, espere até ter um chefe. Ele não terá pena de você.
A dica aqui é: aja como profissional. Não seja limitado, pois seu reconhecimento também será limitado. Não crie desculpas, crie respostas.

Regra 8: Sua escola pode ter eliminado a distinção entre vencedores e perdedores, mas a vida não é assim. Em algumas escolas você não repete mais de ano e tem quantas chances precisar até acertar. Isto não se parece com absolutamente nada na vida real. Se pisar na bola, está despedido… RUA!!! Faça certo da primeira vez!

Aqui o conselho está ligado a regra 4, seja profissional. Ética e comprometimento não são palavras novas . As empresas as valorizam e muito, hoje em dia.

Regra 9: A vida não é dividida em semestres. Você não terá sempre os verões livres e é pouco provável que outros empregados o ajudem a cumprir suas tarefas no fim de cada período.

O mercado quer um profissional multitarefas, e que além das habilidades saiba se relacionar e trabalhar em equipe. Aquele aluno acostumado a fazer trabalho em grupo para “folgar” nos outros colegas, está absolutamente longe de ter seu currículo selecionado seriamente.

Regra 11: Seja legal com os CDFs (aqueles estudantes que os demais julgam que são uns babacas). Existe uma grande probabilidade de você vir a trabalhar para um deles.

Seria desnecessária a explicação aqui, mas cada pessoa tem sua competência, basta que queira desenvolvê-la. Normalmente, os seus ex-colegas cdfs estarão em uma posição de planejamento ou direção. É ele quem lhe dará a direção estratégica em vendas, caso sua habilidade seja para isso.

Em resumo, em um currículo importa o seu curso e a instituição que você estuda, mas importa ainda mais a soma dos seus conhecimentos teóricos, aliados as competências pessoais, e a atenção que você realmente dá ao seu network (você só pede ajuda ou também estende as mãos aos seus colegas?).

Por último, somo aqui uma dica minha: preste muita atenção ao seu primeiro chefe, ele pode ser seu modelo positivo, ou exemplo de como não ser, para o resto da sua vida profissional.

9 comentários:

Ocappuccino.com disse...

ou seja: só depende de você! isso que dá medo hehehe

MATEUS

Fabio Procópio disse...

Concordo com essa parte do primeiro chefe..Meu primeiro chefe foi um exemplo de tudo o que eu não posso fazer no mercado de trabalho futuramente...

ótimo post.

Abraços

Cibele Silva disse...

Poxa, adoro a minha gerente, confesso que tenho medo de encarar novamente o mercado, pois me dou tão bem com ela.

Porém é o que tenho que fazer se quiser ser um RP e estas dicas vão me ajudar muito, já que eu estou tão 'viciada' em somente um lugar, por tanto tempo.

abraços,
Belle
(A Bordo)

simoneyadomi disse...

ótimo post!

Queria ter tido a oportunidade no meu último estágio de ter convivido com um líder...mas ao contrário..tive um chefe limitado e retrógrado! Uma coisa aprendi, me esforçarei ao máximo para nunca ser igual a ele ;D


Não faço estágio...participo dos projetos de extensão...praticamente eu pago para trabalhar rsrs...mas sinto que estou no caminho certo!

Abração!

Daniele Pedace disse...

Legal o post....é, meu chefe é um caso sério, é aquele típico cara de 30 anos lindo, charmoso, e muito bom no que faz. Mas neste último aspecto me refiro que, quando ele quer ser legal, ele é muito legal, mas, quando ele quer ser chato, ele também é muito chato...hehehehe

Eu até gosto de trabalhar onde trabalho, aprendi bastante, e o ambiente é bem descontraído, as pessoas brincam toda hora....mas mesmo assim estou buscando novos horizontes, aprender coisas novas....

Abraço
Daniele A Bordo.

Priscila Borges disse...

Muito bom mesmo esse post...queria que todos os meus alunos lessem e principalmente entendessem isso. É UMA VERDADE. Só depende de você e tem que ser feito agora.
Semana passada participei de uma palestra sobre Gestao de Carreira e o que me chamou atenção foi quando ela disse sobre a experiência do estudante. Essa pergunta dá medo em vocês no momento da entrevista, não é? Qual a sua experiência? E muitas vezes o estudante está buscando o 1º emprego. Mas, quais são as experiências em projetos da faculdade? quantas vezes participou da organização de um evento? de que maneira se envolve nas atividades do curso? Ela nos fez pensar que há outras formas de demonstrar experiência.

Preciso indicar esse post no meu blog.

abraço,
Priscila

Gênios Alienados disse...

"Seja legal com os CDFs" é o melhor..Haha

A realidade é dura... Nada vem fácil nessa vida...e, até o emprego dos sonhos pode se tornar um pesadelo se vc nao souber como agir.

Parabéns pelo post xD

Marcia Ceschini disse...

Caros,

fico feliz que o post tenha colocado todo mundo para comentar.
Mas é isso mesmo, tudo depende só de nós e nosso interesse profissional. A maioria começa sem experiência e nem sempre contamos com um líder para nos guiar.
O bom líder neste caso deve ser bom senso e curiosidae profissional.
Não tenham medo de perguntar o que não sabem. Sempre haverá uma alma boa para nos ajudar.
beijos

Ricardo Campos disse...

Muito interessante o post. Ajuda a desmistificar algumas falsas verdades, entre elas a de que entraremos no mercado ganhando muito dinheiro, mesmo sem galgar nosso espaço.

Um abraço,

Ricardo Campos