terça-feira, 1 de setembro de 2009

Presidente e cambistas na internet, quem faz mais sucesso?

Por Daniele Pedace

A Presidência da República abriu mais um canal de comunicação para o presidente Lula: o Blog do Presidente. Este funcionará como um espaço para divulgar as ações do governo federal na internet, e os textos serão escritos por uma equipe da Secretaria de Comunicação (Secom).

Por causa de problemas encontrados no blog, devido ao número de internautas que tentaram o acesso: mais de 6 mil ao mesmo tempo, fez o site ficar fora de ar por parte do dia, mas logo voltou a funcionar.

Tudo bem, até aí nós vimos algo bem feito com a internet no Brasil, já nos EUA, aconteceu algo bem curioso:

Antes ilegal a revenda de ingressos para lucro se tornou popular. E ultimamente foi acelerada pela internet.

O tempo em que as pessoas ficavam na porta de estádios escondidas vendendo ingressos ilegalmente acabaram. Pois os “revendedores” de ingressos se filiaram com as vendedoras oficiais, acontecendo tudo de maneira limpa e transparente.

E está se tornando muito fácil, graças a companhias que operam grandes mercados onlines apenas para a comercialização de ingressos, depois que eles acabam no estabelecimento oficial.

Os economistas chamam isto de mercado secundário e ele está prosperando. Até congresso já fizeram, com apresentação de produtos, seminários e networking para os cambistas.

Em palestras como "Web 2.0: Aplicativos para ampliar sua base de mercado" e "Construindo um Plano de Relações Públicas" - até cambistas aprendem como ser Relações Públicas! - eles estiveram ao lado de empresários da internet, Ph.D.' s, consultores de marketing e até mesmo representantes de espetáculos da Broadway e grandes times esportivos.

O mercado secundário ampliou as forças cambistas, trazendo novos interessados: entusiastas da internet, pessoas em busca de uma segunda fonte de renda, fãs comuns com um par de ingressos extra.


Em contraste com a imagem popular do cambista de ingresso como um trabalhador ilegal e antiético, a vida do cambista online pode ser surpreendentemente invariável – até pequenos revendedores descreveram que é um trabalho similar ao de um pequeno comerciante.

Mas os cambistas também tropeçaram em seu caminho à legalidade. Diversas polêmicas ocorreram com relação ao acesso a shows e espetáculos de grande demanda, pois os “revendedores” enfrentam oposição de políticos e defensores dos consumidores que os vêem como predadores econômicos.

Assim, podemos perceber que a internet hoje está nos disponibilizando ações até antes não possíveis, mas será que poderemos realmente falar com o presidente pelo Blog? E os "revendedores" de ingressos, irão realmente fazer tudo na transparência? Mesmo aprendendo como fazer um plano de Relações Públicas?


Confira as referências bibliográfica em O Diário e Último Segundo

4 comentários:

Ocappuccino disse...

estou tentando ainda fazer um link do blog do planalto com os cambistas, confesso que nao consegui, entao vou comentar ambas as perguntas... pelo que parece nao conseguiremos falar com lula, alias, sera que ele entra no blog do planalto? e sobre os cambistas, desde que o lucro não ultrapasse os 20% que são legais no Brasil (nos EUA não sei) é justo, ultrapassando isso já acho ilegal, pode até ser uma ilegalidade transparente, mas nao concordo

abraços, mateus

Cibele Silva disse...

Acho que você quis relacionar que o presidente "está na internet" - não só ele - mas os "cambistas" tem o mesmo acesso que ele, correto?

Mas acho que os cambistas tem mais conhecimento do meio e nós realmente não falamos com o presidente, agora se quisermos falar com cambistas, o acesso é mais fácil.

Abraços,
Belle
(A Bordo)

A Bordo disse...

Isso, quis relacionar que tanto o Presidente no Brasil como os cambistas nos EUA utilizam a internet, que enquanto o Presidente faz um Blog no Brasil, nos EUA quem começa a trabalhar são os cambistas com a internet.....

Daniele
(A Bordo)

Guilherme Freitas disse...

O Blog do Planato foi uma boa sacada da equipe do presidente Lula, mas eles pisaram na bola vetando comentários, pporque haveria muitas críticas. Esse é um erro, se fosse tudo liberado haveria um contato maior entre presidência e público. Não vai demorar para o próprio Lula criticar o blog. Até mais,
Guilherme