terça-feira, 22 de setembro de 2009

Tipos de uso de blogs corporativos

Por Daniele Pedace

Puxando o gancho do post da Carol, e, como na semana passada, na aula de Textos Institucionais, a professora disse sobre tipos de blogs corporativos, achei muito interessante, e uma boa informação para colocar no A Bordo, então aí vai:

Ao todo são seis tipos de uso de Blogs Corporativos: Comunicação de Marketing, Relações Públicas, Gestão de Relacionamento com Clientes, Suporte ao Cliente, Gestão de Conhecimento e Gestão de Projetos.

O Blog Corporativo classificado como Comunicação de Marketing, é a comunicação entre a organização e o mercado, tem como finalidade disseminar a marca e, por isso, seu conteúdo é sobre seus produtos e serviços.

O Blog classificado como Relações Públicas é dirigido para diversos públicos, se torna a “voz” dos públicos (o típico ombudsman). Seu objetivo é apresentar a empresa, estabelecer o relacionamento com os públicos e promover a reputação da empresa, por isso contém informações da empresa e possui um canal de feedback (atendimento às dúvidas e interesses).

O de Gestão de Relacionamento com Clientes é voltado para o cliente e suas necessidades, difere do Blog classificado como Relações Públicas, pois ele tem como objetivo conhecer os clientes, de forma a integrar dados entre os departamentos em relação às demandas deles (departamento de vendas e promoção, por exemplo). Em seu conteúdo possui dados de cliente e registros de atendimento.

Existe ainda um terceiro Blog Corporativo voltado para clientes, mas diferente dos dois primeiros, é classificado como Suporte ao Cliente, este se difere, pois tem como finalidade fornecer atendimento ao cliente em relação a controle de problemas. Geralmente é um portal de informações técnicas ou base de informações para problemas.

Para os funcionários existe um tipo de Blog chamado Gestão do Conhecimento, seu objetivo é compartilhar, captar e manter informações sobre as práticas e saberes das diversas áreas da organização, e é um meio de feedback para os funcionários.

O sexto e último tipo de Blog Corporativo é o Gestão de Projetos, este é dirigido para a comunicação entre os membros de uma equipe. Seu objetivo é centralizar as informações e ter um melhor acompanhamento do projeto, a fim de agilizar o processo e dar uma visão mais ampla.

Os blogs mal completaram 10 anos de existência e já existem mais de 70 milhões ativos – surgiram em 1997. Hoje o blog é considerado uma boa ferramenta para gerar negócio, porém, temos que tomar alguns cuidados, pois, ás vezes, a organização que gerencia o blog abre para obter informações de clientes e acaba obtendo um resultado negativo não esperado, prejudicando sua imagem.

Mais informações entre no blog do livro Blog Corporativo de Fábio Cipriani.

14 comentários:

Cibele Silva disse...

Vou dizer aqui - "Sejam bem vindos a 'era blogs corporativos' no A Bordo da Comunicação". Estamos pesquisando sobre eles este semestre e é algo que gostamos demais, então é uma tendência escrevermos sobre o assunto.

Eu gostei bastante do post Dani, bem explicativo, é importante essa caracterização dos blogs, muitas organizações não tem esse controle.

A Carol e o Fábio Cipriani, são duas boas referências.

Abraços,
Belle
(A Bordo)

Pedro Junior disse...

Sim a iniciativa de blog é muito legal, parabéns, mas acho que as questões levantadas pelo blog estão muito superficiais, em minha opinião , blogs são para se gerar discussão, por que vcs não tentam colocar assuntos que demostrem a realidade, novidades, pelo pouco que vi, até mesmo nos comentarios, são concordancias e palavras repetidas.

Ricardo Nespoli disse...

Gosto tb do a bordo. Vou começar a seguí-lo. Cibele, estou a disposição.

A Bordo disse...

Pedro,

Vamos trabalhar nas dicas, agradecemos o feedback.

Concordo com você que seja atrativo temas que causam discussões, porém vou destacar alguns pontos.
O propósito do A Bordo, descrito na nossa apresentação, é de "manter nossos leitores por 'dentro de' modalidades de comunicação, principalmente da área de Relações Públicas".

Eu vejo alguns blogs de Relações Públicas que na minha opinião tratam de temas polêmicos, mas a ligação com RP é 'supercifial'.

Nosso foco é o inverso.

Agora te deixo duas perguntas.

Existem muitos blogs, com caracteristicas e focos diferentes, mesmo que tratem de um só critério, a comunicação.
Você acha que todos os blogs são feitos para tratar de polêmicas?

Aqui na maioria das vezes promovemos e explicamos o que um RP e outras áreas de comunicação fazem para a organização. Temas polêmicos são mais relevantes do que a 'promoção' da nossa área?

Bom é isso.

Abraços,
Cibele

Aline Derenzi disse...

Esse post vai ser muito útil nesse semestre. Uma aula resumida.
Obrigada pela dica do blog do livro do Fábio Cipriani.

Abraços,

Ocappuccino disse...

Bem legal as definições, tem alguns exemplos práticos de cada tipo de blog?

mateus

A Bordo disse...

Obrigada Bele, Ricardo e Aline....

Concordo com a Bele, nós não estamos aqui apenas para gerar discussões, e sim ampliar conhecimento das pessoas em relação à comunicação, principalmente Relações Públicas...

Mateus, dentre os seis tipos de uso de blog corporativo, aí vai alguns:

Comunicação de Marketing:
http://adwords-br.blogspot.com/

Relações Públicas: www.claroblog.com.br

Suporte ao Clientes:
http://1000words.kodak.com/

Abraço,
Daniele
(A Bordo)

Cibele Silva disse...

Legal os exemplos Dani.

Mateus, nosso propósito é fazer um post exemplificando 'na prática' os seis modelos.
*Aguarde*
:)

Abraços,
Belle
(A Bordo)

Pedro Junior disse...

Quaundo digo discussão não é sinonimo de polêmica e sim de gerar assunto, um blog que tem como foto apenas a informação é sim muito útil, mas até quando vai durar? A teoria que não é discutida fica atrasada deixa de ser algo usual e passa a ser passado. Como disse antes o blog está bom para quem quer saber sobre o que se aprende na faculdade e algumas implicações no mundo de hoje, mas tudo que é aprendido na acadêmia é usado? Pequisem mais, o RP é um profissional dinâmico e muitas vezes de nada adianta a teoria se você não estiver conectado ao mundo a sua volta.
Discussão gera idéias e com essas é que crescemos.

Anônimo disse...

Pedro,

Só queria colocar uma pensamento que me disseram e que acho que ilustra seu pensamento, a diferença entre as pessoas que fazem a diferença é fácil de ser percebida, na TV o que você prefere ver novelas ou programas estilo roda viva?? Alienação ou realidade?

A Bordo disse...

Pedro,

Como te disse no comentário acima, concordo com você. Coloquei alguns aspectos que valorizamos e seguimos, é o nosso fundamento.

Em relação à teoria, sei que não é seguido tudo. Teve um post no ocappuccino.com (15 junho) sobre a Margarida Kunsch, referência para nós em RP. A base dos comentários foi exatamente a que vc está colocando, nem tudo o que é escrito pela Kunsch é praticado nas organizações, mas ela é uma referência e não se fala de RP sem falar dela. Como vc me explica isso?
Porém, diferentemente o A Bordo mostra a realidade presente nas organizações. Tem a teoria, no entanto sempre ligamos com o mundo corporativo e desculpe, mas não deixamos de trazer a dinâmica do profissional de Relações Públicas.

Não estou querendo colocar aqui que estamos 100% certas, mais uma vez te digo ‘vamos trabalhar nas dicas e agradecemos o feedback’. Só quero deixar claro que ‘a política’ do A Bordo é focar a comunicação, então não queremos falar somente do que a mídia está falando, mas sim da nossa profissão.


Abraços,
Cibele

Anônimo disse...

Eu acompanho alguns blogs de relações públicas, o que vocês me dizem sobre alguns monopólios de post? Tem épocas que eu vejo todos os blogs postando o mesmo post e não geram idéias, em contra ponto eu não vejo ninguém ir lá e reclamar.

Tem blogs que falam somente de liderança ou somente de publicam dicas de outras pessoas, mas não deixam de ser atrativos. São estilos, se a pessoa se dá bem.
Eu acompanho este blog e não acho que estou escolhendo um 'canal' de destaque.

Pedro disse...

Sobre a teoria sim ela é necessaria para o profissional, nunca contestei isso, afinal é com ela que fazemos nossa base.
A sugestão que dei é mais no fato que o blog está, em minha opinião, superficial,parece uma aula onde o professor apenas fala e não é ouvido, entendam da melhor forma possivel.
Podem falar de comunicação, dos profissionais, de assuntos gerais só espero que aprendam a falarem para serem ouvidas e assim gerar um relacionamento.
Teoria da mão dupla é a melhor vc fala e é ouvido, usem dela para seu crescimento.

Boa sorte e nos vemos por ae.

Cibele Silva disse...

Anônimo[2], agradeço por acompanhar o blog.

Em relação aos posts em outros blogs não coloco como 'monopólio', mas sim como uma parceria. Acho de extrema importância, não só gera idéias, mas propaga a profissão, claro, minha opinião.

Pedro, estou entendendo da melhor forma, pode ter certeza disso. Temos um princípio, mas não deixaremos de adaptar, de uma certa forma, as suas dicas.

Abraços,
Belle
(A Bordo)