quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Honduras contrata empresa de Relações Públicas para melhorar imagem nos EUA

Por Daniele Pedace
Para melhorar a imagem de seu governo nos Estados Unidos e resolver sua crise interna, Honduras - que enfrenta pressões da comunidade internacional - contratou uma empresa de Relações Públicas por 4 meses.

É o primeiro contrato assinado pelo Governo do presidente no poder Roberto Micheletti desde o golpe de Estado que depôs o chefe de Estado Manuel Zelaya, há três meses.

A empresa de Relações Públicas contratada será responsável por promover comunicação, conscientização e atendimento à imprensa e políticos sobre a situação em Honduras. Realizará contatos com assessores de líderes do Congresso, com meios de comunicação e analistas políticos para melhorar a imagem do Governo.

A empresa foi contratada em um momento em que a crise em Honduras enfrenta uma fase muito ruim, portanto, podemos ver que eles não possuíam um plano prévio para enfrentar crises como esta. Agora a empresa de Relações Públicas tem que elaborar estratégias para tirar Honduras do “buraco”.....

E você? Tem alguma sugestão para ajudá-la?

4 comentários:

Felipe disse...

Hehehe... tenho medo do que vao tentar passar. Nao eh uma simples questao de "estao nos entendendo errado" e sim de uma polemica medida de, com armas, depor um presidente, expulsa-lo do pais e sitiar uma embaixada.

Eu li a Constituicao de Honduras, e o que nao se mostra na grande midia sao 2 pontos importantes:

1) Nenhum governo pode se legitimar se utilizar de armas. E foi, justamente, o que aconteceu. E nao tem as letras miudas que digam "Pode caso o presidente tenha uma atitude inconstitucional".

2) O congresso soh poderia eleger um representante ateh as eleicoes caso a TOTAL ausencia do presidente eleito. O que justifica a carta de renuncia forjada e a extradicao do Zelaya.

Que a empresa de RP faca um trabalho digno de respeito. Que nao jogue mentiras por ai, pra legitimar algo que gera desconfianca.

Porque se isso ocorrer, sinto que pode ser um tiro no proprio pe dos profissionais de RP. Temos que lembrar que nao estamos falando de um produto que tem diversos defeitos. De um remedio que se descobriu estar envenenado (lembram do caso gravissimo do Tylenol?). De um servico que tem problemas.

Estamos falando de um pais, de cidadaos, de direitos que podem estar sendo violados. De um caso muito serio e que deve, no minimo, ser apresentado TAL QUAL ele eh. E nao enfeitado e emebelezado aos olhos dos outros.

Ocappuccino disse...

Nossa, o Felipe leu a constituição, que genio esse cara.

Só sei que, sem vontade política, não há Agencia de RP que conseguirá realizar algum trabalho.

Li hoje:

'Por fim, a AFP teve acesso a documentos oficiais do departamento de Justiça dos Estados Unidos que afirmam que governo de fato de Honduras contratou uma empresa de lobby chamada Chlopak, Leonard, Schechter and Associates por 292.000 dólares para atuar junto à opinião pública americana.

O objeto do contrato é "contar com os serviços de consultoria de uma empresa de relações públicas especializada em situações políticas especiais, a fim de implementar um plano estratégico de comunicação para obter um melhor posicionamento do governo ante a opinião pública mundial", segundo uma cópia do documento.

Um porta-voz da empresa, Juan Cortiña, confirmou à AFP que trabalha para Honduras, mas se recusou a entrar em detalhes.

A companhia trabalha para outros governos estrangeiros, como o nicaraguense, o espanhol, o mexicano ou o colombiano, assim como para instituições como a Cruz Vermelha americana.

Esta operação de relações públicas para o governo de fato, que não foi reconhecido pela comunidade internacional, foi mencionada nesta quinta-feira pelo New York Times.

De acordo com o jornal, a campanha "teve o efeito de obrigar o governo a enviar sinais contraditórios ao governo de fato, que os vê como sinais de incentivo".

A campanha de lobby já custou 400.000 dólares em firmas de advogados e de relações públicas que mantêm relações estreitas com a secretária de Estado Hillary Clinton e o influente senador republicano John McCain.

O lobby recebeu o apoio de três altos representantes do governo americano - Otto Reich, Roger Noriega e Daniel Fisk - que consideram o caso de Honduras como uma batalha contra a influência da Venezuela e de Cuba.'

Segue link http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5iyEDFDURtyQweUH5L4XHT8bYU2aA

MATEUS

A Bordo disse...

É, para ler a Constituição realmente tem que gostar...rs

Eu acho que este contrato fechado com a Agência de Relações Públicas, se feita como estão dizendo, não será ruim, pois mostrará o que realmente existe, e fará com que o próprio governo aja com mais ética.

Abraço
Daniele A Bordo.

Cibele Silva disse...

Você costuma ler constituições de outros países? Poxa, muito gênio.

Tudo tende para um com relacionamento da empresa de RP, transparência e ética são a essência da profissão - espero que está imagem continue no mundo, pois esta ação deu muita visibilidade para a profissão de Relações Públicas.

Abraços,
Belle
(A Bordo)